sexta-feira, setembro 14, 2012

quinta-feira, setembro 13, 2012

terça-feira, setembro 11, 2012

segunda-feira, setembro 10, 2012

Contributos do Serviço Social Português para Uma Nova Declaração de Lisboa

 
 
 
 
 
Contributos do Serviço Social Português
 
Para Uma 
Nova Declaração de Lisboa
 
Considerando que a humanidade assinala a Onze de Setembro diferentes actos de terrorismo militar em diferentes espaços do planeta, nós, cidadãos do mundo consideramos:

1.- As políticas militaristas, apesar dos esforços dos movimentos pacifistas, nas últimas décadas continuam a ser dominantes e a elaborar políticas belicistas (vejam-se os acontecimentos recentes em África, Ásia e América Latina);

2.- A expressão significativa das vozes de dirigentes e militante de muitos pensamentos e quadrantes culturais que unem esforços pro-paz são ignoradas ou silenciadas e muitas das vezes caladas de forma violenta; colocando em risco os elementares direitos de uma cidadania universal reconhecida em todas as pautas normativas e construídas desde os primórdios da humanidade;

3.- O desenvolvimento do Militarismo e do seu complexo vão de mãos dadas com o crescimento da Pobreza e da exclusão social. Povos inteiros encontram-se privados de água, de terra, de alimentos, de cultura de vida familiar e afectiva. A Corrupção tem sido um grande aliado no desvio de recursos para salvar as comunidades. Sob o prisma do terrorismo, o medo autojustifica regimes ditatoriais ou autoritários e nos privam de uma real democracia participativa.

4.- O 11 de Setembro seja no Chile, em Madrid ou nos Estados Unidos de América, deve ser uma data que assinale de forma planetária uma exigência audaz que visione um mundo que tenha por princípio a justiça social e a distribuição da riqueza, em que a perspectiva do lucro empresarial não sacrifique a paz, a ecologia nem os sonhos nem a imaginação dos poetas.

5.- As musas devem inspirar os estudantes, os investigadores, enfim os construtores de ideias e de pensamentos para imaginar uma alternativa ao presente violento.

Alfredo Henríquez
Trabalhador Social
Lisboa 10 de Setembro de 2012

Atelier de Serviço Social

Chile Salvador Allende Gossen Chile